Taupo: parada obrigatória na Nova Zelândia

Taupo é uma cidade na ilha norte da Nova Zelândia. Possui cerca de 26 mil habitantes e está na beira do maior lago do país do rugby: o Lago Taupo, que é do tamanho de Singapura, ou seja, enorme! O lago foi formado na caldeira colapsada de um supervulcão inativo.

A cidade é um destino perfeito para quem gosta de trilhas, atividades aquáticas (standup, vela, parasailing, etc) ou mesmo de uma praia, pois embora não esteja no litoral, o lago faz as vezes do mar.

Um dos destaques da região é o Tongariro National Park, que é a morada de vulcões ativos (ativos mesmo: erupções recentes como em 1995, 2007 e 2012). Por esse parque nacional, passa a trilha Tongariro Alpine Crossing (em português, Travessia Alpina do Tongariro). Com 19,4km de extensão, é feita para ser realizada entre 5h30 e 7h30, passa por paisagens áridas e impressionantes.

Para fazermos a trilha, compramos passagens de ônibus de Taupo até a entrada do parque da empresa Tongariro Expeditions, uma das várias que realiza esse tipo de serviço. Como a trilha começa e termina em locais diferentes, o ônibus nos deixou no ponto mais ao sul e, depois de algumas horas, esse mesmo ônibus estaria nos esperando no fim da trilha. A caminhada é realmente muito bonita e, como são muitos detalhes, decidimos fazer um post só para a trilha.

No outro dia, decidimos fazer um passeio de barco pelo Lago Taupo para conhecer as esculturas dos maori feitas no meio do lago. Compramos os bilhetes no i-site, bem no centrinho, e partimos em um barco à vela (o Sail Fearless) com mais 20 pessoas e com o velejador David, que era super simpático. O caminho até as esculturas demora mais ou menos uma hora e, como estava um solzão, pudemos ir curtindo a paisagem e aproveitando o dia, sempre com as explicações do David. Chegamos nas esculturas, que são surpreendentes, e descobrimos que elas foram um presente para Taupo há uns 35 anos. Depois paramos no meio da lagoa para dar um mergulho. A água estava bem gelada, mas foi uma delícia pular do barco. Algumas pessoas ainda subiram em uma pedra próxima para dar um super pulo na lagoa, mas nós achamos mais seguro ficar apenas na água, afinal, ainda temos alguns meses de viagem.

Na volta para Taupo, o velejador deu uma bebida para cada passaageiro: podíamos escolher entre cerveja, vinho ou refrigerante. Tomamos mais um solzinho e, após umas três horas de passeio, voltamos para Taupo. Esse tour vale muito a pena! Custa NZ$ 39 por pessoa.

Depois que estávamos em terra firme, aproveitamos para dar mais um mergulho na água gelada da lagoa e ficar apreciando a vista na pseudo-praia. Há um grande calçadão e, depois de andar uns 2km, descobrimos um trecho da lagoa chamado Hot Water. Parece um escalda-pés natural, pois há uma fonte termal que desemboca na lagoa.

Passamos dois dias e meio em Taupo e ficamos com gostinho de quero mais! A cidade é linda e, com certeza, recomendamos esse destino para quem for conhecer a Nova Zelândia!

#NovaZelândia #Taupo #passeios