Bangkok em 4 dias

A capital tailandesa une aspectos incrivelmente antagônicos. Nela, é possível encontrar ótimos bares e baladas para um bom agito, além de paz e silêncio nos suntuosos templos para um momento mais espiritual.

Ficamos quatro dias na cidade e vimos e desfrutamos um pouco dos dois lados de Bangkok junto com uma grande amiga nossa, que foi a primeira pessoa a nos visitar na lua de mel.

No nosso primeiro dia, decidimos conhecer a casa do norte-americano Jim Thompson. Ele era um arquiteto apaixonado pela cultura tailandesa e, em determinado momento de sua vida, decidiu se mudar para o país e construir uma casa bem típica. O tour demora uns 45 minutos e é feito com mais umas 15 pessoas. Custa 150 baths por pessoa (aproximadamente 20 reais). A guia vai passando pelos cômodos da casa, que é muito bonita e cheia de verde, e explicando vários momentos da vida de Thompson e da cultura da Tailândia, além de citar seu misterioso paradeiro. O arquiteto sumiu em uma viagem à Malásia, sem deixar qualquer vestígio. ​

Casa do Jim Thompson em Bangkok

Para chegarmos ao local, pegamos o metrô e descemos na estação National Stadium. Também aproveitamos a região para passear um pouco pelos shoppings (havíamos lido que eles eram excelentes, mas não achamos nada tão incrível. O principal deles, MBK, parece uma grande 25 de março, com um andar dedicado para cada tipo de produto. Gostamos mais do Paragon). Voltamos de metrô no horário de pico e o retorno também foi super tranquilo. O metrô de Bangkok tem ar-condicionado e é bem limpo.

No nosso segundo dia, partimos rumo aos templos. Desta vez, pegamos um barco - que é um dos transportes públicos da cidade, e descemos bem perto do Wat Pho, um templo budista com um Buda reclinado enorme. Havíamos visto algumas fotos antes da visita, mas nada mostrava sua real dimensão. O Buda possui 43 metros e, na sola de seus pés, há símbolos esculpidos em madrepérola. Neste mesmo templo, é possível comprar 108 moedas e colocar cada uma delas em um cestinho. Dizem que dá sorte!

O barco é um transporte público super usado em Bangkok

O buda gigante no Wat Pho

O Wat Pho possui ainda outros templos, então vale tirar umas duas horas para conhecer bem esse complexo budista, que é encantador.

Templos do Wat Pho: lindos!

De lá, partimos a pé para o Grand Palace, que é outro conjunto de templos e aonde mora a família real tailandesa. Quando chegamos, algum membro da realeza estava de saída, então houve uma enorme mobilização (vulgo muvuca) para que os soldados pudessem liberar a passagem e cantar uma música.

O Grand Palace possui templos maravilhosos

O Grand Palace é enorme e conta com vários templos lindíssimos. O mais famoso é o do Buda Esmeralda, que "troca de roupa" a cada estação do ano. Esse templo também é o local privado de reza do rei. Ficamos imaginando como deve ser quando ele está sozinho por lá. Por ser o templo mais popular, também é o mais cheio. Mas não se esqueça de visitar o restante do palácio, pois há muitas atrações bonitas e diferentes. O ticket nos custou 400 baths (cerca de 55 reais) e ficamos contemplando os budas, as pagodas e os templos por algumas horas.

Neste mesmo dia, depois de andar bastante, fomos curtir uma massagem tailandesa (havíamos tido nossa primeira experiência em Chiang Mai). Desta vez, optei por uma massagem nos pés e o Renan quis fazer uma nos ombros e nas costas (que na teoria seria um pouco mais leve do que a massagem tailandesa). A Maira, nossa ilustre visita, quis fazer a mais típica mesmo.

Neste mesmo dia, estávamos animados para conhecer a vida noturna de Bangkok e, após algumas pesquisas, fomos parar em um bar excelente e bem local no bairro de Sukhunwit. Os drinks eram ótimos e o ambiente super charmoso. Para chegar no bar "Badmotel", pegamos um UberX e em uns 20 minutos já estávamos lá. E a conta do transporte ficou bem barata: uns 120 baths.

No outro dia, acordamos cedo e partimos para a estação de trem de Bangkok. Lá, compramos três passagens da terceira classe para uma daytrip em Ayutthaya.

Ayutthaya foi capital do império do reino de Siam e, no século XVIII, foi devastada pelos birmaneses. Hoje sobraram apenas belíssimas ruínas, mas se você for para lá depois de ter visitado grandes templos, já dá para imaginar bem como a cidade era no passado. Logo que chegamos, alugamos bicicletas e passamos o dia visitando as ruínas e pedalando. Foi uma delícia (apesar do calor)! Uma coisa surpreendente que vimos em Ayutthaya foram elefantes andando no meio da rua.

Cabeça do Buda nas raízes de uma árvore em uma das ruínas de Ayutthaya. Ninguém sabe ao certo como ela veio parar nesse lugar, mas provavelmente foi esquecida por saqueadores.

Nosso último dia em Bangkok foi um sábado, então aproveitamos para conhecer o weekend market, que é um mercado gigantesco cheio de bugigangas. É um bom lugar para comprar presentes. Há móveis, várias coisas de elefantinhos (que são bem típicas da Tailândia), camisetas, comidas, biquinis etc. Fomos até lá de metrô e, mais uma vez, foi super tranquilo. Descemos na estação Mo Chit.

Depois de lá, pegamos um barco (transporte público) e fomos conhecer a famosa rua dos mochileiros: Khao San Road. O filme "Se beber não case 2" teve algumas cenas filmadas nesta avenida, que tem realmente de tudo. Há tatuadores de bambu, barraquinhas vendendo baldinhos com álcool, restaurantes, lugares de massagem, lojinhas com passaportes falsos e diplomas de Harvard etc. Uma loucura! Confessamos que esperávamos um pouco mais dessa rua tão famosa, mas com certeza vale a pena conhecer por ser algo único e bem exótico.

No outro dia cedo, pegamos um táxi até o aeroporto e partimos rumo às praias paradisíacas.

Onde ficar em Bangkok?

Como a Tailândia é um destino relativamente barato, optamos por não arriscar um hostel e pegar um hotel de rede.

Nossa escolha foi pelo Novotel Fênix Silom e realmente valeu muito a pena. O hotel é novinho, fica quase em frente a um dos prédios do filme "Se beber não case 2" e possui um ótimo café da manhã, além de estar pertinho do metrô e da estação de barco.

Valeu muito a pena!

#Bangkok #Tailândia #SudesteAsiático #Massagem #Templos #Ayutthaya #Budismo #WatPho

© 2015 - 1 Mundo, 1 Lua de Mel <3

  • b-facebook
  • Instagram Black Round