As paradisíacas praias tailandesas

Nossa última parada na Tailândia foram as praias de Railay e Kho Phi Phi, sendo a última uma ilha. O país possui várias ilhas na região sul e, optamos por essas duas praias porque o Renan já havia visitado Railay e tinha gostado muito e, sabíamos que o mergulho em Koh Phi Phi seria sensacional (e foi!).

A praia de Railay

Embora não seja uma ilha, Railay não possui carros e só é possível chegar lá de barco. Nós pegamos um voo de Bangkok para Krabi e, quando chegamos na cidade, já havia um transfer pré-agendado do nosso hotel nos esperando. Ele nos levou por uns 20 minutos até um pier e, de lá, pegamos um barquinho para nosso tão esperado destino. Foram mais uns 20 minutos e pronto, chegamos ao paraíso. O transporte do aeroporto até nosso hotel custou 1200 baths (como estávamos em três, ficou 400 baths por pessoa) e valeu muito a pena termos reservado tudo previamente.

Railay possui muitos hotéis e uma grande rua principal, chamada Walking Street, com vários restaurantes, barzinhos e umas lojinhas. A vila é simples e charmosa.

Ao todo são três praias e há muitas pessoas escalando as rochas, que são sensacionais. Acabamos ficando a maior parte do nosso tempo na praia Pranang, que é lindíssima.

O caminho para a Pranang é bem interessante. Você passa por algumas cavernas, vê macacos e, logo na entrada da praia, se depara com um templo, digamos, curioso. São várias esculturas fálicas que os pescadores deixam para a deusa do amor e da fertilidade.

A praia é incrível! O mar é bem clarinho e é possível ficar horas relaxando nele, pois quase não há ondas. As barracas de comidas e bebidas ficam nos barquinhos bem na beirada no mar. E também há muitos turistas, mas nada insuportável. Ver o pôr-do-sol em Pranang foi uma das coisas mais bonitas que fizemos por lá! :)

Ficamos hospedados em um hotel em Railay East, e lá a praia não é tão bonita assim, mas em 10 minutos a pé já estávamos em outros lugares. E o hotel era muito bom! Railay é um destino para você "lagartixar", pensar na vida e apreciar as lindas vistas. Se seu hotel tiver uma piscina, melhor ainda. Se a piscina tiver borda infinita de frente para o mar, nem se fala. Leve em considerações esses itens para escolher aonde vai se hospedar, pois com certeza vão fazer diferença.

Se não quiser ficar sem fazer nada, uma opção são os tours das ilhas próximas ou uma saída de escalada com algum guia local.

Foram três dias neste paraíso e, de lá, pegamos um barco para Koh Phi Phi, que nos custou 450 baths e demorou duas horas.

Uma observação importante: se você enjoa em barcos pequenos, tome um dramin antes para poder aproveitar melhor a viagem. Para mim fez toda a diferença.

Kho Phi Phi

Enquanto Railay tem uma pegada mais tranquila, Koh Phi Phi é o lugar do agito. Logo que chegamos, já reparamos que havia muito mais jovens andando pelas ruas e, em todos os bares, havia anúncios dos baldinhos com bebida alcoólica.

Curtimos nosso primeiro dia na praia, que fica muito bonita quando a maré está alta e não tão bonita com a maré baixa. A vila em Phi Phi é bem maior que a de Railay e bem mais agitada. Há mais opções de restaurantes e bares, e a praia vira uma balada durante a noite.

No outro dia, fomos para a agência de mergulho que havíamos fechado previamente (sempre procuramos uma que seja certificada pela PADI e tenha 5 estrelas) e partimos, em um barquinho, para mergulhar. O dia estava lindo, a visibilidade da água ótima e, nos dois mergulhos, vimos muito, mas muito peixe, além de uma tartaruga e outras espécies marinhas. Havia uma parede sensacional, cheia de corais. Foi o máximo!

Quando voltamos fomos celebrar o dia em um bar de muay thai. O Reggae Bar tem um conceito bem peculiar: há um ringue no meio e o cliente que se habilita a lutar ganha um baldinho de bebida alcoólica. Não pense que as brigas eram tranquilas não, um menino até saiu sangrando. Mas confesso que nos divertimos assistindo a todo o show.

Koh Phi Phi tem um mirante aonde é possível ver as praias da ilha e algumas rochas no mar. Não conseguimos ir, mas parece ser um passeio que vale bastante a pena.

E, no barco para o mergulho, passamos por destinos bem famosos, como a Maya Beach (praia aonde foi filmado o filme "A Praia", com o Leonardo de Caprio). Sabemos que há passeios que vão especificamente para esses lugares, e pode ser uma boa ideia para quem não quiser mergulhar. Mas, se quiser e puder, mergulhe, pois certamente será uma experiência incrível!

De Kho Phi Phi, pegamos um barco de volta para Krabi, que nos custou 250 baths por pessoa, e partimos rumo ao nosso sexto destino da lua de mel: a Malásia.

#Tailândia #SudesteAsiático #Railay #KohPhiPhi #mergulho #praia

© 2015 - 1 Mundo, 1 Lua de Mel <3

  • b-facebook
  • Instagram Black Round