Vinícolas para você conhecer no Wachau

A região do Wachau, no vale do rio Danúbio, extende-se desde Krems até Melk e é, sem dúvidas, uma das mais bonitas da Áustria.

Reconhecido como Patrimônio Mundial da Unesco, o lugar é dotado de antigos castelos, mosteiros, cidades medievais e, o mais importante, vinícolas. São mais de 200 ao longo de 40 quilômetros e em um dia de carro dá para sentir um gostinho da região e dos vinhos.

Uma das vistas do Wachau: construções medievais, montanhas e muitas vinícolas. E se você reparar bem, ainda há ruínas de uma fortaleza bem ao fundo.

Começamos nosso passeio pela vinícola Pammer. Com uma singela produção de 10.000 garrafas por ano, a família também gere um restaurante e uma pousada. Achamos o lugar bem simpático, os donos nos levaram no subsolo para conhecermos o processo do vinho e, no final, provamos um da uva Grüner Veltliner, que é a mais famosa da região. Há três tipos de vinhos derivados dessa uva: um mais leve, outro clássico e um chamado de Smaragd, que contém mais álcool e é o preferido de quem gosta de vinho seco.

Nós com a família da vinícola Pammer

Diferente de outras vinícolas que havíamos ido no Chile e na África do Sul, aqui na Áustria não há um preço de degustação. Você prova um ou dois vinhos e, na sequência, já tem que decidir o que levará. Se não quiser comprar nada, basta agradecer e seguir viagem. Na Pammer, acabamos comprando o vinho que degustamos e, depois, partimos para a vinícola Domaine Wachau.

Situada na cidade de Dürnstein, a Domaine Wachau é uma das maiores vinícolas da região. Possui uma ampla loja com diversos tipos de vinhos e, diferentemente da anterior (onde nos divertimos tentando falar alemão), os vendedores falam inglês. Cada um de nós escolheu um vinho para provar e, no final, levamos mais uma garrafa. Embora seja uma vinícola mais profissional, ela não possui restaurante, tampouco comidinhas, então não espere encontrar acompanhamentos durante sua degustação.

Nossa próxima parada foi a F. X. Pichler, também em Dürnstein. Essa é uma das vinícolas com cenário mais bonito: como pano de fundo há uma montanha super bonita, com uma ruína de castelo no topo e, nas margens, está o rio Danúbio. No meio de tudo, a loja e as videiras. A vista vale muito a pena, mas achamos os vinhos mais caros, então acabamos experimentando um e fomos embora.

Videiras, videiras e mais videiras

Dirigimos mais alguns quilômetros e fomos até a cidade de Spitz. Conhecemos a vinícola Muthenhaler, que nos foi apresentada pelo dono. O dono atual nos disse que o negócio começou há 250 anos. Atualmente a família possui a loja e um restaurante.

Loja na vinícola Muthenhaler

Nossa última parada foi na vinícola Franz Hirtzberger. Já estávamos um pouco cansados, então entramos, demos uma breve olhada e provamos um vinho.

Mais videiras

Entre uma vinícola e outra (ou no começo/final do passeio), há duas atrações na região que valem muito a pena: a abadia de Melk, que possui uma igreja barroca de beleza exuberante, e as ruínas do castelo Aggstein.

Abadia de Melk vista da cidade de Melk

Entrada da Abadia de Melk

Ruínas do castelo de Aggstein e o rio Danúbio

Esse é um passeio excelente para quem gosta de apreciar paisagens e degustar vinhos. Cheers! :)

#Wachau #Áustria #vinho #Melk #Aggstein #Europa